2 a 6 de outubro de 2017

PRO MAGNO - São Paulo, SP

Cursos

LOCAL: Sede da ABM - R. Antonio Comparato, 218 | Campo Belo | São Paulo - SP
IMPORTANTE: Cursos (2/10) não estão inclusos nas inscrições ABM WEEK. Deverão ser adquiridos à parte.
 

Corpos Moedores – Conceitos e Inovações em moinhos

O minicurso focará uma revisão de tópicos de moagem em moinhos tubulares a úmido, com especial foco na moagem com bolas e moinhos semiautógenos (SAG). Será feita uma revisão desta operação unitária, com a apresentação de inovações em reagentes auxiliares de moagem visando a redução na quantidade de água e aumento de eficiência. Além disto, será feita dado um maior enfoque na questão de bolas de moinhos para moinhos de bolas e para moinhos SAG. Será discutida tecnologia inovadora de fabricação de bolas, bem como de revestimentos magnéticos.

 

PROGRAMA

Noções de mecanismo de quebra na moagem; moinhos rotativos – bolas, barras, cylpebs; moinhos autógenos e semi-autógenos; outros moinhos: vibratórios, moinhos verticais, etc.; Produtos de moagem, curvas de distribuição granulométrica; modelos de moagem; dimensionamento e seleção de moinhos tubulares; ensaios de Bond: determinação do WI e do índice de abrasividade (Ai). Revisão de reagentes aplicados na moagem em moinhos tubulares. “grinding media”: corpos moedores para moinho de bolas e SAG. Conceitos gerais de classificação e aplicações: classificação em lâmina d’água e ciclones; noções de partição, diâmetro mediano de separação, diâmetro de corte;  curvas de partição.

 

PÚBLICO ALVO

Profissionais técnicos, engenheiros e demais interessados em Tratamento de Minérios, com ou sem experiência em moagem, fornecedores de equipamentos, insumos e serviços nas áreas de moagem de minérios e classificação.

 

DOCENTE: Professor Dr. José Renato Baptista de Lima

Engenheiro de Minas (EPUSP – 1985); Mestre em Engenharia Mineral (EPUSP –1989); Doutor em Engenharia (EPUSP – 1991); Livre Docente (EPUSP –1999); Cursos na AKW Apparate + Verfahren GmbH – Alemanha –2001; Curso na Arthur Habermann GmbH & Co – Alemanha – 2001; Professor do Departamento de Engenharia de Minas da EPUSP desde 1986; Pós doutorado no JKMR Center –Austrália; Tem cerca de 100 trabalhos publicados e já formou 18 mestres e 4 doutores.

 Veja o currículo completo: http://lattes.cnpq.br/3432803112673676

INSCRIÇÕES:

Associado júnior – R$ 50,00

Associado titular – R$ 100,00

Não associado – R$ 200,00  

INSCREVA-SE PARA O CURSO  

 

IMPORTANTE: Este curso NÃO está incluso nas Inscrições ABM WEEK.

Cursos (2/10) e Visitas Técnicas (6/10) devem ser adquiridos à parte.

Trincas a quente dos aços

OBJETIVO:

O curso focará uma revisão de fundamentos aplicados à tecnologia de fabricação dos aços e dos mecanismos de fragilidade a quente, abordando a influência de elementos de liga e suas consequências na prática siderúrgica. Serão discutidas também as ocorrência de trincas a quente nos diversos tipos de processamento dos aços.

CONTEÚDO:

Revisão de Tecnologia dos aços – Fundamentos Diagrama Fe-Fe3C; Efeito dos elementos de liga nos aços; Noções de Tratamentos térmicos; Tipos de aços C e suas aplicações. Trincas a quente no processamento do aço Ocorrências Lingotamento contínuo – Aços peritétcos; Laminação a quente; Forjamento; Soldagem. Mecanismo atuante redução da ductilidade a quente em temperaturas mais baixas – entre Ae3 e Ar3. Simulação por ensaio de tração a quente – redução de área x temperatura Região de alta ductilidade, abaixo de Ar3 – filme fino de ferrita; Poço de ductilidade; Região de alta ductilidade, acima de Ae3; Efeito dos elementos de liga – deslocamento de Ar3 e Ae3; Precipitados e inclusões; Recuperação da ductilidade – filme de ferrita e recristalização dinâmica. Mecanismos de fragilidade a quente Região de alta temperatura – Mecanismo de trincamento pela formação de líquido – fragilidade a quente Efeito do S – origem do problema; Solução pelo Mn; Fragilidade pelo Cu; Discordância entre resultado de laboratório e a prática; Explicação conforme a literatura – oxidação preferencial; Dificuldade da simulação – oxidação do CP; Associação do Cu interagindo com o MnS; Importância efetiva da oxidação; Nova solução proposta; Mecanismos de trincamento diferentes para cada faixa de temperatura; Solução pelo Ni; Influência da adição de Ni; Consequências na prática siderúrgica Representatividade da simulação em laboratório Ensaios – importância relativa das limitações – oxidação; Ensaio de tração em vácuo/argônio; Ensaio de compressão; Conclusões. Ações práticas na indústria Métodos de refino; Análise de casos reais apresentados pelos participantes e proposta de açôes corretivas; Discussão de casos reais que venham a ser colocados pelos participantes; Análise e avaliação do curso – críticas e sugestões.

PÚBLICO ALVO

Destinado a pessoal de qualquer formação, desde que familiarizado com a prática siderúrgica – produção, pesquisa, manutenção, venda ou assistência técnica.

PALESTRANTE

Prof Osvaldo Comineli Engenheiro Metalurgista – UFOP. Professor Titular da UFES, Vitória, ES, pesquisando fragilidade a quente dos aços desde de 1995. Mestre em Ciências – ITA; PhD – City University Londres – Orientador Barrrie Mintz; Pos Doutorado 1 – University of Oulu – Finlândia – com Prof. Pentti Karjalainen; Pos Doutorado 2 – McGill University – Montreal, Canadá, com Prof.J.J.Jonas

INSCRIÇÕES:

Associado júnior – R$ 50,00

Associado titular – R$ 100,00

Não associado – R$ 200,00  

 

INSCREVA-SE PARA O CURSO  

 

IMPORTANTE: Este curso NÃO está incluso nas Inscrições ABM WEEK.

Cursos (2/10) e Visitas Técnicas (6/10) devem ser adquiridos à parte.

ABM

inscricão ABM

Associação ABM